Riscando o Mapa

NAVEGANDO NO GOLFO DE OROSEI

Alugamos o bote em duas regiões da Sardenha, a primeira no Golfo de Orosei que é uma região paradisíaca de montanhas e praias banhadas pelo Mar Tirreno que fica na costa leste da Sardenha.

Para conhecer o Golfo é possível alugar o bote na Marina di Baunei e Santa Maria Navarrese ou no Porto de Cala Gonone, procure por Noleggio Gommoni em italiano.

Existem diversas empresas nesses lugares que alugam os botes e os valores nos dois são similares.

Ficamos dois dias em Cala Gonone e um dia nos dedicamos a fazer o passeio de barco.

 Alugamos o bote com a empresa Cielomar no porto de Cala Gonone, com início às 9h e devolução às 17h. O valor para duas pessoas é de 120 euros mais a gasolina, em média 40 euros.

O bote é de 5,5 metros e com motor de 40hp.

Caso não devolva no horário é cobrado uma taxa de 40 euros por hora de atraso.

Você não precisa ter habilitação para embarcação, apenas exigem que deixe um documento e assine um contrato de locação.

Gostamos da empresa, os botes eram novos e eles disponibilizavam, caixa térmica, placas de gelo artificial, guarda-sol, kit de mergulho e nadadeira.

Eles te dão um mapa, sendo que você só pode ir até Cala Goloritze, fomos até ela primeiro e depois voltamos parando em cada cantinho ao longo do dia. Para saber mais sobre a Cala Goloritze leia esse post (A praia mais linda da Sardenha: Cala Goloritze)


Essa navegação é tranquila, pois vai e volta pelo mesmo caminho e tem o costão para te guiar.

O mais complicado para quem não está acostumado é a atracação, pois existem muitas embarcações, entre elas barcos grandes de turismo, fazendo com que você tenha mais atenção.

Em poucas praias é possível atracar com o bote na areia, por questões ambientais ou características da praia. É importante tem em mente que atracar na areia pode ser bem tranquilo desde que não esteja sozinho e que tenha um pouco de experiência, pois a embarcação não fica parada conforme as fotos e se for fazer não esqueça de erguer o motor no máximo para proteger a hélice.

Boa parte das praias você deve fundear a embarcação atrás da área demarcada e ir nadando até a areia.

Em nosso caso levamos nossa prancha inflável da Sailmaster e com ela chegávamos em qualquer lugar com segurança.


Nossa dica é sempre levar junto os coletes salva vidas, mesmo que saiba nadar.

Na praia de Cala Luna há um trapiche para atracação, porém este só indicamos para quem tem experiência, pois muitas embarcações turísticas utilizam o pequeno local o que gera um grande fluxo e vários incidentes.

Existe uma embarcação patrulha que fica percorrendo a costa fazendo a fiscalização das regras.

Apesar de não precisar de habilitação é importante estar atento para não transformar o seu passeio em um problema.

Ao alugar o bote olhe com atenção a hélice e se possível faça um vídeo, pois se tiver qualquer dano será cobrado ao retornar. Não tivemos problema com a empresa, que prontamente mostrou a condição de toda embarcação, mas ficamos sabendo que outras empresas não procedem dessa forma e na volta cobram uma taxa pelos supostos danos.  

Nesta região é bastante comum ventos mais fortes no período da tarde o que torna mais delicada a navegação e aumenta os riscos.

O dia passou voando, o passeio é inesquecível e o lugar é de tirar o fôlego. 



Compartilhar